Dicas

14
nov
mapa de risco entenda como funciona

Mapa de Risco: Entenda como funciona e sua importância

Você já reparou em um mapa com o layout do local onde você trabalha dispostos em alguns locais na empresa? Ele se chama mapa de risco e é feito para representar os perigos presentes em seu ambiente de trabalho. Embora seja muito útil para evitar acidentes, se você não souber “ler” esse mapa direito, pode não entender o que ele quer passar. Por isso, vamos te mostrar como é a construção desse mapa e sua importância. Confira!

Importância do Mapa de Risco e suas funções

O mapa de risco é uma das maneiras mais simples e efetivas de informar os funcionários e visitantes sobre os riscos daquele local. Ele chegou ao Brasil logo no início da produção industrial, quando a taxa de acidentes cresceu, e perceberam a necessidade de criar um método preventivo para evitar novas ocorrências.

Se acaso você nunca tenha visto um desse na empresa onde trabalha, é porque provavelmente a CIPA (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes) não tenha exigido sua elaboração. O mapa de risco tem presença obrigatória em organizações que possuem um determinado grau de risco ou uma quantidade específica de colaboradores estipulada pela CIPA para tal.

Identificando aos funcionários sobre os riscos em cada lugar também é uma forma de minimizar acidentes. Isso mantêm a todos informados além de aumentar a conscientização e por consequência, cria hábitos mais saudáveis no ambiente de trabalho.

A CIPA e a SESMT (Serviço Especializado em Engenharia de Segurança) trabalham em conjunto na elaboração do mapa de risco de acordo com a Norma Regulamentadora 5.

Agora, vejamos como entender de fato um mapa de risco:

Entenda o Mapa de Risco na prática

As cores presentes no mapa não são colocadas por mera estética, pois cada uma define um grupos de riscos e servem para memorização e identificação. Com base na planta do local, os perigos são definidos por nível de periculosidade, e para isso, usam-se círculos em diâmetros diferentes para diferenciação.

Grupo 1 — Riscos físicos

Cor de identificação: Verde

Diz respeito aos riscos referente a calor, pressões, frio, umidade, vibrações e radiação ionizante e não ionizante.

Grupo 2 — Riscos químicos

Cor de identificação: Vermelho

Relacionado a riscos com produtos químicos em geral, neblina, vapores, substâncias compostas, névoa, entre outros.

Grupo 3 — Riscos biológicos

Cor de identificação: Marrom

Pertencentes aos perigos que envolvem parasitas, bactérias, insetos, fungos e vírus.

Grupo 4 — Riscos ergonômicos

Cor de identificação: Amarela

Relativos aos esforços físicos intensos, trabalhos manuais pesados, longas cargas de serviço, repetitividade, monotonia, ritmo excessivo, posturas corporais inadequadas etc.

Grupo 5 — Riscos acidentes

Cor de identificação: Azul

Pertinentes aos perigos que envolvem chances de incêndios ou explosões, animais peçonhentos, iluminação inadequada, equipamentos e máquinas sem proteção, arranjo físico inadequado e outras situações com chances de terminar em acidentes.

Círculos: Intensidade dos riscos

Enquanto isso, as cores são representadas por círculos que identificam a intensidade do grau de risco presente no local, eles são representados por três círculos definidos em: pequeno, médio e grande.

mapa de risco local de trabalho

Reprodução: Site da Puc de Minas

Por exemplo, na imagem abaixo disponibilizada pela Puc de Minas, temos um círculo grande amarelo na sala, ou seja, existem grandes riscos ergonômicos aos colaboradores que trabalham neste ambiente.

mapa-de-risco

Reprodução: Site da Puc de Minas

O mapa deve ficar em um local visível para todos os funcionários da empresa, de forma que possam identificar os riscos nos quais estão sujeitos.

Gostou deste conteúdo? Nossa equipe se dedica a entregar as melhores informações para te deixar sempre bem informado. Compartilhe este artigo com seus colegas de trabalho e tomem cuidado quanto aos perigos nos quais estão sujeitos.

Enfim, se estiver precisando de EPI de qualidade para tornar seu trabalho mais eficiente e seguro conte com a gente, entre em contato e veja como podemos te ajudar. Até logo!

Leia também



O que é Linha Viva

Últimos posts

13
maio

EPI e EPC para eletricista essenciais em qualquer atividade

Existem alguns acidentes que podem acometer qualquer tipo de profissional, especialmente aquele que não utiliza os equipamentos, ferramentas e procedimentos adequados. No entanto, os eletricistas estão no grupo com maior risco e, portanto, devem sempre estar equipados com EPIs e EPCs adequadas para reduzir as chances de que esses acidentes aconteçam. Nesse artigo, apresentamos os […]

Continuar lendo

20
maio

EPIs usados em padaria fundamentais para os trabalhadores

O consumo diário de pães é um hábito para muitas pessoas. Segundo estudo feito pela ABIP (Associação Brasileira de Indústrias de Panificação e Confeitaria), existiam mais 70 mil padarias em todo o país em 2018. Hoje, esse número já é muito maior e é necessário garantir que todos os funcionários desses estabelecimentos possuam sua saúde […]

Continuar lendo

26
maio

Entenda as Normas Regulamentadoras e sua importância

Existem alguns trabalhos que por si só já oferecem um grau mais alto de risco aos funcionários e isso é extremamente prejudicial não apenas ao trabalhador como também à própria empresa. Para evitar acidentes e prejuízos, surgiram as Normas Regulamentadoras, regras aplicadas à todas as empresas e que devem ser seguidas para o bem geral. […]

Continuar lendo

15
abr

EPIs de enfermagem essenciais aos profissionais

Os profissionais da área da saúde já estão acostumados com o uso dos Equipamentos de Proteção Individual, os EPIs, no seu dia a dia. Isso porque eles ficam constantemente expostos a diversos riscos que ameaçam tanto sua saúde quanto sua segurança. Eles são fundamentais para manter a integridade tanto dos médicos, enfermeiros e cuidadores como […]

Continuar lendo

08
abr

Entenda a NR 33 e as atividades em espaços confinados

É responsabilidade de todas as empresas e organizações garantir que os seus trabalhadores possuam as devidas condições de saúde, higiene e segurança para realizar suas atividades. Porém, aquelas que são realizadas em espaços confinados (como explicaremos mais à frente) merecem ainda mais atenção, segundo a NR 33. Nesse artigo, você entenderá o que é essa […]

Continuar lendo

25
mar

EPI e EPC: entenda as diferenças entre cada uma

Alguns serviços como mecânica, instalação e elétrica são bastante perigosos e é dever da empresa garantir a saúde e segurança desse colaborador. Portanto, para essas áreas de atuação, é necessário contar com o EPI e EPC. Você sabe qual é a diferença entre esses dois termos? Apresentaremos nesta matéria e também a importância de ambos […]

Continuar lendo

17
mar

CIPA: entenda a importância na segurança do trabalho

O Brasil está entre os países com maior número de ocorrências associadas ao emprego.  Segundo a Associação Nacional de Medicina do Trabalho (ANAMT), o país é o quarto no ranking mundial de acidentes do trabalho. Para isso, surgiu a CIPA, uma importante divisão em boa parte das empresas quando falamos em Segurança do Trabalho. Nesse […]

Continuar lendo

28
fev

NR 24: você sabe o que essa norma regulamentadora diz?

Se você acompanha ao nosso blog, já percebeu que as normas regulamentadoras (NR) são muito importantes para garantir o bem-estar e a integridade de todos os colaboradores em ambiente de trabalho. Por exemplo, já te explicamos sobre por que você deve se atentar a NR 6 e também por que seguir as diretrizes da NR […]

Continuar lendo